• adm

Convento da Penha: o santuário com a vista mais linda do ES!

Localizado no alto de um penhasco, a 154 metros de altitude, o Convento da Penha é sem dúvidas um dos pontos turísticos mais frequentados do Espírito Santo. Sua construção foi inicial em 1558, o que o torna um dos santuários religiosos mais antigos do Brasil, e que mantém sua estrutura desde à época da construção.


Convento da Penha
Parte frontal do santuário

A história do convento começa em 1558, quando chega à atual Prainha frei Pedro Palácios, natural de Medina do Rio Seco, na Espanha. Palácios foi, alguns anos mais tarde, encarregado da construção de uma ermida no alto do morro da Penha, tendo encomendado de Lisboa uma imagem de Nossa Senhora, que daria origem ao culto à Nossa Senhora da Penha.


A pequena ermida foi erguida e expandida aos poucos até se transformar no Convento da Penha, hoje o monumento religioso mais importante da arquitetura capixaba.

Especula-se que frei Pedro Palácios morava numa gruta que fica aos pés da ladeira do convento, onde era mantido um quadro de Nossa Senhora da Penha. A composição desapareceu três vezes e em todas as ocasiões fora encontrado no alto do morro onde está construído o convento.

Baía de Vitória
Vista do Convento da Penha para a Baía Vitória.

Grande parte do interior é revestido com madeira em cedro, entalhado pelo escultor português José Fernandes Pereira entre 1874 e 1879. O altar-mor, atualmente composto por mais de 200 peças feitas de 19 tipos diferentes de mármore, foi construído por volta de 1800, originalmente no estilo rococó, passando por restaurações em 1910 e novamente entre janeiro de 2009 e 17 de dezembro de 2011. Do convento é possível se ter uma visão panorâmica de Vila Velha, Vitória e do Oceano Atlântico.


No centro do retábulo, o nicho de Nossa Senhora, que abriga a Imagem da Virgem da Penha, de origem portuguesa, de 1569. A imagem é ladeada por anjos e querubins e honrada com as imagens dos maiores santos franciscanos: São Francisco de Assis e Santo Antônio de Lisboa e de Pádua.

Enobrecem as paredes da capela as primorosas obras paisagísticas do Convento da Penha, realizadas por Vitor Meireles, encomendadas por Frei João Costa, entregues em 1877, e as obras sacras de Pedrina Calixto, que assinou as mesmas nos anos de 1926 a 1927.


Escadaria Convento da Penha
Escada que dá acesso ao museu e sala dos milagres, fica no 1º andar do santuário.

Ladeira da Penitência


A Ladeira da Penitência” que é uma via de acesso ao Convento exclusiva de pedestre, é também conhecida como a “Ladeira das Sete voltas” ou ainda das “Sete Alegrias de Nossa Senhora”. O nome de Ladeira da Penitência é devido à sua declividade acentuada e disformidade de calçamento feito de pé-de-moleque, o que exige esforço para subi-la.


Sua existência data da fundação do Convento, tendo já passado por ela personalidades importantes de cenário religioso e político do País, a exemplo do Imperador Dom Pedro II e sua comitiva em 1860. O seu calçamento de pedras é produto do trabalho dos escravos, que ocorreu pelo ano de 1643, iniciativa do Frei Paulo de Santo Antônio, tendo sido entre 1774 e 1777 renovado e que perdura até os nossos dias.


Museu do Convento


O museu está localizado na antiga Casa dos Romeiros, o Museu de Nossa Senhora da Penha exibe vários objetos do acervo histórico do Convento, selecionados nas raras coleções que documentam o cotidiano do Santuário, por mais de quatrocentos anos.

Estão em exposição peças sacras, de liturgia, de vestimentas, dentre outras, além de ficar exposta uma parte da edificação do Santuário.


Sala dos Milagres


A Sala dos Milagres está localizada ao lado do museu. Nesse espaço, os devotos fazem agradecimentos e pedidos à Nossa Senhora da Penha, e além disso, quando alcançam a graça pedida, deixam no local algo simbólico, como muletas, peças em gesso, fotografias e centenas de bilhetes agradecendo à santa.


Campinho


Essa parte é onde fica o estacionamento de carros e comumente é realizada a Festa da Penha. Durante o festejo, as missas principais são realizadas neste espaço, devido à grande quantidade de fiéis que acompanham as celebrações.


No local ainda existe uma capelinha, que se chama Capelinha de São Francisco, que era a moradia habitual de Frei Pedro Palácios, além de uma lanchonete, banheiros e lojas de artigos religiosos.


Para quem sobe até o Convento de van, esse é o local de embarque e desembarque. Só lembrando que durante a semana é permitida a ida de carro até o santuário, o acesso é restrito nos fins de semana, sendo possível subir de carro apenas na primeira missa, das 5h30.


Festa da Penha


A Festa da Penha é realizada todos os anos, geralmente, começa na semana pós-Páscoa. A primeira edição da Festa da Penha aconteceu em 1570. Desde a época de Frei Palácios até os dias atuais, a celebração evolui junto com a história do Espírito Santo, fazendo parte da tradição e identidade do povo capixaba. O evento é em homenagem à Padroeira do Espírito Santo, Nossa Senhora da Penha, atrai milhares de devotos capixabas ao Convento. A festa dura cerca de 1 semana, e conta com pessoas de todos municípios do ES, muitos deles, vindo através das romarias.




Mais fotos do Convento da Penha


Fonte: Wikipédia/ Convento da Penha/ SETUR/ES

66 visualizações0 comentário

pesquisa de hotéis